MPT em Maringá propõe ação civil pública contra restaurante por assédio eleitoral

(Maringá, 21/10/2022) O Ministério Público do Trabalho no Paraná (MPT) propôs mais uma ação contra empresa em virtude de assédio eleitoral. Em 1º de outubro, o MPT em Londrina, em regime de plantão, propôs uma medida judicial consistente em tutela provisória de natureza cautelar (com pedido de liminar) contra a empresa Thacris Restaurante e Pizzaria (Fim da Picada Churrascaria e Pizzaria), sediada em Maringá, e contra sua proprietária, Thais Franceschini Pereira.

MPT em Maringá propõe ação contra KS Telecomunicações por assédio eleitoral

(Curitiba, 18/10/2022) O Ministério Público do Trabalho (MPT) em Maringá propôs, nesta segunda-feira (17 de outubro), uma ação cautelar antecedente (tutela provisória de urgência) contra a empresa KS Telecomunicações, por assédio eleitoral. Na ação, o MPT pede que a empresa seja proibida de ameaçar, constranger ou orientar pessoas que possuem relação de trabalho com sua organização (empregados, terceirizados, estagiários, aprendizes) a votar em determinados(as) candidatos(as) nas próximas eleições, sob pena de multa diária de 50 mil reais. Além disso, pede que não exija que seus empregados se utilizem de ferramentas de trabalho ou circulem com automóveis da empresa que contenham adereços ou propagandas de cunho político, também sob pena de multa de mesmo valor.

Justiça do Trabalho em Maringá condena empresa de telefonia a pagar R$ 1,5 milhão por dano moral coletivo em Ação Civil Pública ajuizada pelo MPT

(Maringá, 13/06/2022) A Justiça do Trabalho condenou a empresa Telefônica Brasil S/A, com sede no município de Maringá-PR, ao pagamento de R$ 1.500.000,00, a título de indenização por dano moral coletivo por irregularidades trabalhistas verificadas em central de atendimento telefônico. A decisão atende a pedido feito pelo Ministério Público do Trabalho por meio de Ação Civil Pública.